Base de Conhecimento: Mastersiga Consultoria

Mastersiga Consultoria ❱ TOTVS Linha ProtheusFinanceiro (SIGAFIN)

FINA460 - Liquidação a receber - P12

01. VISÃO GERAL

A rotina de Liquidação (FINA460) tem como finalidade permitir que seja possível o processo de negociação e renegociação de títulos.

Importante

Com a evolução do produto a rotina de Faturas a receber (FINA280) foi absorvida pela rotina de Liquidação, sendo assim a mesma foi descontinuada a partir da versão 12.1.17.

Títulos de crédito

A rotina de liquidação a receber não irá apresentar os títulos de crédito (NCC), pois esta rotina tem por funcionalidade apenas a negociação/renegociação de parcelas e prazos, e estes títulos devem ser utilizados em compensações através da rotina destinada para esta finalidade, Compensação CR (FINA330).

02. EXEMPLO DE UTILIZAÇÃO


Grava todos os passos da liquidação, baixa os títulos selecionados e gera novos títulos com os valores acordados.
Os valores gravados ficarão disponível no relatório Acordos de Liquidação.

  1. Acessar a rotina de Liquidação a receber (Financeiro > Atualizações > Contas a receber > Liquidação)
  2. Pressionar F12 para ajustar os parâmetros
  3. Posicionar em um título que será liquidado
  4. Clicar em + Liquidar
  5. Selecionar a filial
  6. Será aberta a tela que filtra os títulos que serão liquidados. Preencher a senha. As demais informações serão preenchidas de acordo com o título que foi posicionado.
  7. Será aberta a tela de liquidação, com três seções: Liquidação a receber, títulos selecionadostítulos gerados
  8. Em Liquidação a receber, ajustar e conferir os dados gerais da liquidação. Preencher condição de pagamento, prefixo e tipo conforme necessidade. As informações dessa seção serão utilizadas para os títulos que serão gerados.
  9. Em títulos selecionados, marque os títulos que serão liquidados. Alterar conforme a necessidade.
  10. Em títulos gerados é feita a validação dos títulos que serão criados. Alterar conforme a necessidade.
  11. Confirmar a liquidação

Exemplo prático em vídeo: FINA460 - Liquidação

03. TELA E USABILIDADE

Comportamento dos campos Condição de Pagamento (FO0_COND) e Tipo (FO0_TIPO) 

No momento da realização de uma liquidação, ao informar um conteúdo válido nos campos Condição de PagamentoTipo no cabeçalho da janela, e na sequência marcar um ou mais títulos da grid Títulos Selecionados o sistema irá montar e exibir os registros na grid Títulos Gerados. Nesse momento o sistema desabilita os campos Condição de PagamentoTipo e só habilitará novamente para edição quando todos os registros da grid Títulos Selecionados forem desmarcados. Esse comportamento se dá devido à montagem da grid Títulos Gerados depender dos valores informados nesses campos e das informações do títulos marcados na grid Títulos Selecionados.

Validações

  • Ao alterar os campos Per. Juros, Acréscimos, Decréscimos e Data de vencimento, os campos Juros e Valor da Parcela serão recalculados.
  • Alterações nas parcelas:
    • Será permitida a inclusão de novas linhas ou a deleção de linhas existentes, ainda que o campo de Condição de Pagamento esteja preenchido.
    • Será permitida a alteração dos valores das parcelas no decorrer da negociação.
  • Validação do Total Negociado:
    • Obtém-se o total dos valores corrigidos (somatório da coluna Total Neg.) dos títulos selecionados na Grid  "Títulos Selecionados"
    • Obtém-se o total dos valores das parcelas (somatório da coluna Val. Parcela) das parcelas informadas na Grid "Títulos Gerados"
    • Caso o total das parcelas seja menor que o total dos valores dos títulos negociados, será apresentada mensagem ao usuário informando desta situação
    • Caso o total das parcelas seja maior que o total dos valores dos títulos negociados, não será apresentada qualquer mensagem ao usuário

Observações

  • No momento do parcelamento, os valores serão sugeridos pelo sistema, mas o usuário de cobrança poderá alterar o valor de juros, conforme a negociação com o cliente.
  • A alteração dos valores poderá ocorrer parcela a parcela da renegociação ou sobre o total renegociado, sendo este último aplicado à todos os títulos pertencentes à uma negociação.
  • Os títulos gerados de uma liquidação serão corrigidos quando baixados em uma data posterior ao vencimento negociados.

Nova interface

Foi implementada uma nova interface na rotina, que deve ser definida através da tecla F12 e manipulação da pergunta "Interface?" 

Clássico


Na interface tradicional permanece a forma antiga de utilização/exibição das informação, ou seja, em grids.

04. IMPOSTOS


Criado o parâmetro MV_VL460NT, este permitirá ao cliente escolher como o sistema irá gerar os títulos de impostos de retenção.

MV_VL460NT = 1 – Informará ao sistema que, no momento da liquidação, os títulos de abatimentos (impostos) serão gerados de acordo com a natureza informada.

MV_VL460NT = 2 – Informará ao sistema que, no momento da liquidação, os títulos de abatimentos (impostos) serão gerados com os mesmos valores e base de cálculo dos títulos que estão sendo baixados.

MV_VL460NT = 3 – Informará ao sistema que, no momento da liquidação, os títulos de abatimentos (impostos) serão gerados de acordo com o valor dos títulos, levando em conta apenas os impostos por eles retidos. Caso seja informada uma natureza com retenção de impostos que não são retidos pelos títulos pais, essas retenções são desconsideradas.


Importante

Essa opção de parâmetro (MV_VL460NT = 3) não deve ser usada em ambiente em que o PCC é gerado na baixa do título (MV_BR10925 = 1).


Exemplos:

Caso 01

Considerando 3 títulos a receber liquidados, sendo:

Prefixo
Título
Valor
Impostos
LIQLIQ001R$ 1.000,00com IR na emissão
LIQLIQ002R$ 2.000,00sem retenção de impostos
LIQLIQ003R$ 3.000,00com IR na baixa

Liquidados em um título com natureza que calcule PCC e IR


Será realizada a baixa dos títulos liquidados (LIQ001, LIQ002 e LIQ003) juntamente com seus impostos e gerado um novo título no valor de R$6.000,00.

A base de calculo dos impostos (PCC e IR) será o valor total liquidado, isto é, R$ 6.000,00.


Total dos novos títulos = R$ 6.000,00

Base de cálculo do IR = R$ 6.000,00

Base de cálculo do PCC = R$ 6.000,00

Caso 02

Não calcula X não calcula

Caso um título origem tenha uma natureza que não calcula impostos, e a natureza usada para liquidação também seja uma natureza que não calcula impostos, a rotina somente irá baixar o título origem e gerar o(s) novo(s) titulo(s).

Caso 03

Não calcula x calcula

Caso um título origem tenha uma natureza que não calcula impostos, e a natureza usada para liquidação seja uma natureza que calcula impostos (INSS, ISS, IRRF, PCC), a rotina irá baixar o título origem, gerar os novos títulos e gerará também os títulos de impostos para os novos títulos.

Observações:

  • Se a natureza usada na liquidação for para cálculo de impostos como INSS, ISS ou IRRF, os títulos de impostos serão gerados somente em 01 parcela, mesmo que a condição de pagamento seja em várias parcelas.
  • Se a natureza usada na liquidação for para cálculo de impostos de PCC e a condição de pagamento usada para liquidação for em várias parcelas, os títulos de impostos PCC serão gerados de acordo com o número de parcelas definidas na condição de pagamento.

Exemplo de natureza que calcula IR:

Exemplo de natureza que calcula PCC, e condição de pagamento de 3 parcelas:

Caso 04

Calcula x Não calcula

Caso um título origem tenha uma natureza que calcula impostos (INSS, ISS, IRRF, PCC), e a natureza usada para liquidação seja uma natureza que não calcula impostos, a rotina irá baixar tanto o título de origem quanto seus títulos de impostos e irá gerar os novos títulos com o valor já líquido, isto é, já descontando as retenções.

Caso 05

Calcula x calcula

Caso um título origem tenha uma natureza que calcula impostos (INSS, ISS, IRRF, PCC), e a natureza usada para liquidação seja uma natureza que também calcula impostos, a rotina irá baixar o título origem e seus impostos e gerará os novos títulos tomando como base o valor total dos títulos baixados, e gerará também os impostos dos novos títulos de acordo com a natureza usada.

LIQUIDAÇÃO COM IMPOSTOS DE IR E/OU INSS E/OU ISS

A rotina irá verificar a existência de parcela que tenha o valor mínimo suficiente para a baixa do abatimento. Essa verificação se dará na primeira ou na última parcela, isso dependerá do parâmetro "MV_RTIPFIN", se esse parâmetro estiver como valor .T. a verificação será na primeira parcela e se o valor estiver com .F. a verificação será na última parcela.

Se na verificação o valor da parcela não for suficiente para o abatimento dos impostos, ou seja, a somatória dos impostos (IR/INSS/ISS) for maior que a parcela, a rotina irá avisar do ocorrido e mostrará uma tela permitindo ao usuário decidir se o sistema deve fazer o recalculo ou cancelar, para que as informações da liquidação sejam refeitas, como alteração da condição de pagamento ou a inclusão das parcelas manualmente.

Observação - 1: para que o sistema recalcule as parcelas é obrigatório que a condição de pagamento seja informada no campo FO0_COND.

Observação - 2: para os impostos de PCC a rotina irá manter as mesmas condições, ou seja, se a liquidação for em parcelas e existir impostos de PCC para abatimento, o valores do PCC serão rateados pelo número de parcelas.

Observação - 3: quando for solicitado o recalculo das parcelas, o sistema irá bloquear a opção de inclusão de uma nova parcela no grid. Será possível a alteração de valores ou datas se o usuário achar necessário. Porém o sistema ainda continuará verificando se a parcela correspondente aos impostos (primeira ou a última) contem valor mínimo necessário.

05. VALORES ACESSÓRIOS

É possível associar valores acessórios aos títulos gerados pelo processo de liquidação:

  • Ao acessar a rotina, tecle F12 e ajuste a pergunta Valores Acessórios na Inclusão com Sim.
  • Efetue o processo normal de Liquidação.
  • Ao confirmar o processo, será apresentada uma tela onde deve-se confirmar ou não o cadastro dos valores acessórios para os títulos gerados pela liquidação.
    Caso confirme, será apresentada tela para a amarração dos valores acessórios desejados.
  • Para maiores informações, vide Valores Acessórios no Contas a Receber.



IMPORTANTE!

Os valores acessórios inseridos na tela de Valores Acessórios serão repassados para todas as parcelas geradas. Caso deseje, utilize o cadastro do título para possibilitar a manutenção das regras de valores acessórios.


06. JUROS E MULTAS 

A rotina aplicará juros e multa com os percentuais do cabeçalho (FO0) desde que os títulos estejam vencidos ou a data base seja superior ao vencimento.

A rotina também herdará os juros caso o título já possua essa informação.

Após a marcação dos títulos e seleção da condição de pagamento, quando necessário, haverá novo cálculo de juros sobre o valor negociado e este será corrigido.

As taxas de multa e juros a serem aplicadas na negociação devem ser informados nos campos Tx. JurosTx. Multa ou do cabeçalho da tela ou da grid Títulos Selecionados.

Campo Taxa de Juros Negociado → Tx. Jur. Ger. (FO0_TXJRG

No momento da realização de uma liquidação, ao informar um valor no campo "Tx Jur. Ger." (FO0_TXJRG) do cabeçalho (FO0), esse valor será adicionado no campo Tx.Juros (FO2_TXJUR)  e irá gravar o valor no(s) novo(s) título(s), no campo E1_PORCJUR. Vale ressaltar que essa taxa não será utilizado para calcular o "Valor Negociado", mas será a taxa a ser aplicada no caso de vencimento do(s) novo(s) título(s).

Campo Valor Adicional Negociado (Vlr.Adicional Negoc.) na grid Títulos Selecionados.

No momento da realização de uma liquidação, ao informar um valor no campo "Vlr.Adicional Negoc." (Valor Adicional Negociado), o mesmo será adicionado ao valor Total Negociado (campo "Total Neg.") na própria grid de "Títulos Selecionados". Esse valor será gravado no campo FO1_VLADIC da tabela FO1 do banco de dados e estará disponível para contabilização através da variável FO1VADI dos lançamentos padrões de código 500.

O campo FO1_VLADIC e a variável FO1VADI estarão disponíveis para uso a partir da versão 12.1.25


Campo Valor Adicional Negociado (Vlr.Adicional Negoc.) na grid Títulos Gerados.

No momento da realização de uma liquidação, ao informar um valor no campo Vlr.Adicional Negoc. (Valor Adicional Negociado), o mesmo será adicionado ao valor da parcela (campo Vlr. Parc. Gerar.) na própria grid de Títulos Gerados. Esse valor não será gravado em nenhuma tabela do banco de dados, porém está disponível para contabilização através da variável JUROS3 dos lançamentos padrões de código 500.


CÁLCULO DE JUROS FUTUROS PARA TÍTULOS NEGOCIADOS

Disponível a partir do release 12.1.27

Projeção de juros até a data de vencimento das parcelas dos títulos gerados pela negociação. Foram criado os campos Juros Futuro (FO0_CALJUR)Taxa de Juros Futuros (FO2_TXCALC)Valor dos Juros Futuros (FO2_VLRJUR) para esse controle.

Ao informar no campo Juros Futuro (FO0_CALJUR) o sistema realizará o cálculo dos juros futuros, desde que a Data de Vencimento (FO2_VENCTO) negociado seja maior que a data base. Para todas as ações em tela de liquidação o cálculo de juros futuro será baseado no campo Juros Futuro (FO0_CALJUR), com exceção do campo Taxa de Juros Futuros (FO2_TXCALC) que poderá ser manipulado pelo usuário informando o percentual especifico para cálculo da parcela.



Configuração para cálculo de multa:

No processo de liquidação de títulos, ao selecionar títulos em atraso, será aplicado um percentual fixo de multa e calculado os juros sobre o período em atraso, conforme percentual listado na inclusão do título (padrão existente no sistema).

MV_JURTIPO = L (SIGALOJA)

MV_LJMULTA = Percentual de multa

MV_LJINTFS = .T. (Usa cálculo do SIGALOJA)

MV_TXPER = Percentual de Juros

MV_LJJUROS = Percentual de Juros

07. ACRÉSCIMO E DECRÉSCIMO

A rotina de liquidação irá apresentar na área de Títulos Selecionados os campos AcréscimoDecréscimo. Esses campos foram definidos somente para a visualização do valor de acréscimo ou decréscimo oriundos na inclusão do titulo a receber, campos E1_ACRESCE1_DECRES (FINA040).

Esses campos estão com sua condição de edição desabilitada. Havendo necessidade de inclusão de novos valores para alteração (negociação) do valor total do titulo a receber, deverão ser usados os campos a seguir:

Para Acréscimo deverá ser usado o campo TX JUROS (FO1_TXJUR) para calculo em percentual ou o campo VALOR JUROS (FO1_VLJUR) para acréscimo em valores da moeda em uso pelo campo FO1_MOEDA. Essas mesmas condições têm os campos TX MULTA (FO1_TXMUL) ou VAL. MULTA (FO1_VLMUL).

Para Decréscimo deverá ser usado o campo VAL. DESCONTO (FO1_DESCON), esse campo receberá o valor da moeda em uso pelo campo FO1_MOEDA.

Quando os campos Acréscimo ou Decréscimo (FO1_ACRESC ou FO1_DECRES) estiverem com valor, esse valor refletirá nos totais apresentados nos campos FO1_TOTALFO0_VLRNEGFO2_VALOR.

Se necessariamente os campos FO1_ACRESC ou FO1_DECRES devem apresentar valores, esses valores deverão ser alimentados na tabela SE1, campos E1_ACRESCE1_DECRES (FINA040) quando da inclusão do titulo a receber, ou alterando um registro existente na base de dados.

08. LIQUIDAÇÃO DE TÍTULOS EM OUTRAS MOEDAS E VARIAÇÃO MONETÁRIA

TÍTULOS EM OUTRAS MOEDAS

Títulos originados em outras moedas e que tenham o campo Taxa moeda (E1_TXMOEDA) preenchido ou não, e a taxa da moeda (MATA090 - Tabela SM2) estiver zerada para a data base, a liquidação terá o seguinte comportamento:

Ao realizar a liquidação de títulos originados em outras moedas e gerando novo(s) titulo(s)  em outras moedas, se a taxa da moeda (SM2) não estiver preenchida a rotina não conseguirá terminar o processo de liquidação. Será exibida mensagem de aviso que existe campo não preenchido, este campo é o Vlr R$ (E1_VLCRUZ). Este campo sempre deverá conter o valor da moeda 1, e esse valor é obtido através do cálculo entre a quantidade da moeda multiplicado pela taxa do dia.

Mesmo que o campo Taxa Moeda esteja preenchido e houver a liquidação de “N” títulos com taxas diferentes, a rotina não saberá qual taxa utilizar, por isso a necessidade da taxa da moeda diária estar preenchida para a data base logada.

VARIAÇÃO MONETÁRIA

Existe a opção de liquidação específica para a negociação de títulos na mesma moeda, desde que diferente da moeda 1, criando-se também o movimento de variação monetária.

Disponível a partir da versão 12.1.25. Só poderá ser utilizada caso o campo FO0_TXMOED exista no ambiente.

No campo Outras Moedas preencher "3- Variac.Monet.". 

Obs.: Essa opção só poderá ser utilizada com o campo "Moeda" preenchido com qualquer opção diferente de 1. Caso selecionado a opção "Moeda 01", será exibida uma janela não permitindo a seleção.


Na janela de liquidação, o valor informado no campo Tx. Moeda no cabeçalho da negociação é replicado automaticamente em todas as linhas da grid Títulos Selecionados, na coluna Tx. Moeda. Nessa grid o campo não é editável e, recebe inicialmente a taxa da moeda cadastrada para o dia da movimentação, sendo sobreposto pelo valor informado no cabeçalho. Nesse processo, não é permitido confirmar a liquidação com a taxa zerada.

No momento da confirmação da liquidação será perguntado ao usuário se a taxa informada no processo (campo FO0_TXMOED) deverá ser fixa ou variável para os novos títulos.

image2019-4-9_17-59-9.png

Para contabilização da variação monetária gerada pela liquidação deve-se utilizar o mesmo código já existente para esse tipo de situação, que são os LPs de código 598.

image2019-4-11_7-33-8.png

Para maiores informações sobre o lançamento padrão 598, verifique no link: http://tdn.totvs.com/pages/viewpage.action?pageId=244934660


 Exemplo 01
 Exemplo 02

Observação

Essa funcionalidade NÃO está disponível na rotina de simulação, apenas na liquidação.

09. COMISSÃO

A gravação dos campos referentes à base de cálculo e valor a ser pago de comissão para o vendedor na tabela Contas a Receber (SE1) não terão seus valores gravados quando a origem dos títulos for da rotina Liquidação (FINA460). Para o correto cálculo da comissão, bem como a base de comissão, a rotina irá buscar os valores no título "Pai" e realizar os devidos cálculos.

O parâmetro MV_COMILIQ determinará o momento que a comissão será gerada quando o título for negociado.

MV_COMLIQ = 1 - O cálculo da comissão na liquidação do título a receber será feito na liquidação do título original.

MV_COMLIQ = 2 - O cálculo da comissão na liquidação do título a receber será feito na baixa dos títulos gerados pela liquidação.

Exemplos:


Temos o TIT1 no valor de R$ 2000,00 com vendedor cadastrado com 1% de comissão na baixa.
Realizado a liquidação deste título em 2 parcelas:

  • PARC1 de R$ 1000,00
  • PARC2 de R$ 1000,00

Será gerada a comissão sobre o TIT1 com valor base de R$ 2000,00.


Importante

Necessária a criação na tabela de motivos de baixa, o motivo LIQ e Comissão = "S".


10. ENTIDADES CONTÁBEIS

Na tela de liquidação foram criados os campos de entidades contábeis para a correta gravação desses valores nos novos títulos que serão gerados através da rotina de liquidação.

Os campos que terão a gravação correspondente nos novos títulos são:

  • E1_DEBITO
  • E1_CREDIT
  • E1_CCUSTO
  • E1_CLVL
  • E1_ITEMCTA

As condições para que essas contas sejam gravadas são:

  1. Ao incluir um novo título (FINA040), um ou todos os campos acima devem ser preenchidos. Está disponível o facilitador de consulta F3;
  2. Quando um (01) título for utilizado para liquidação, o(s) novo(s) título(s) terão os campos de entidades contábeis também preenchidos pela rotina.
  3. Quando vários títulos forem liquidados no mesmo processo, para que o(s) novo(s) título(s) tenham os seus campos de entidades contábeis também preenchidos pela rotina, os valores preenchidos nos campos dos títulos origem deverão ter os mesmos conteúdos em todos os títulos.

Exemplo: Liquidação de 02 títulos:
Titulo 000000001 - Conta Debito - 0101020201.
Titulo 000000002 - Conta Debito - 0101020201.
Neste exemplo o campo E1_DEBITO do novo título será preenchido com 0101020201.

Exemplo: Liquidação de 02 títulos:
Titulo 000000001 - Conta Debito - 0101020201.
Titulo 000000002 - Conta Debito - 0202010102.
Neste exemplo o campo E1_DEBITO do novo titulo não será preenchido, pois as contas são diferentes.

Obs.: Somente os campos que tenham as mesmas informações serão gravados nos novos títulos gerados.

Importante ressaltar que no padrão os campos citados acima NÃO SÃO OBRIGATÓRIOS. Caso algum deles seja alterado de modo a ser obrigatório na tabela SE1, deverá ser implementado o ponto de entrada F040RAUTO para enviar esses campos na execauto para geração dos novos títulos. A documentação do ponto de entrada citado está disponível no link DT_F040RAUTO_Ponto_de_Entrada_Disponibiliza_o_array_da_rotina_automatica

A mesma regra aplica-se caso algum dos campos abaixo tenha sido alterado para obrigatório na tabela SE1:

  • E1_CCC
  • E1_CCD
  • E1_ITEMC
  • E1_ITEMD
  • E1_CLVLCR
  • E1_CLVLDB

11. CONTROLE DE NUMERAÇÃO

A numeração de novos títulos gerados por liquidação é controlada através do parâmetro MV_NUMLIQ, sendo determinado pelo conteúdo da pergunta "Prefixo do título a ser gerado" nos parâmetros F12 da rotina.

Por exemplo, se o prefixo informado for "FAT", o sistema irá procurar pelo maior número (E1_NUM) com o prefixo "FAT" e sugerir o próximo. Se o maior número com prefixo FAT for 000000123, o sistema vai sugerir como próximo o número 000000124.

Caso o prefixo seja alterado, por exemplo, para "LIQ", o processo de busca pelo próximo número se repetirá, dessa vez procurando o maior número com o prefixo "FAT".


Observação

Também pode ser definida uma outra numeração, porém o sistema irá sugerir a próxima numeração conforme o maior registro. Por exemplo, se a última numeração usada foi 500000001, e ao fazer uma liquidação foi preenchido o número 777777777, a sugestão da próxima liquidação será 777777778, e o intervalo entra os números 500000001 e 777777777 não será tratado.

12. RASTREABILIDADE

A rotina grava a informação 'LIQ' no campo E1_TIPOLIQ dos títulos liquidados.


O rastreamento dos títulos liquidados pode ser feito através da amarração abaixo:

Tabela
Descrição
Chave
FO0Processo de liquidaçãoFO0_NUMLIQ
SE5Movimento de liquidação (E5_MOTBX = "LIQ")E5_DOCUMEN
SE1Títulos geradosE1_NUMLIQ

Para rastrear o processo, a amarração é a que se segue:

Tabela
Descrição
Chave
FO0Processo de liquidaçãoFO0_PROCES
FO1Títulos utilizados pelo processo de liquidaçãoFO1_PROCES
FO2Títulos geradosFO2_PROCES


Exemplo:

Tabela FO0

FO0_FILIAL
FO0_PROCES
FO0_VERSAO
FO0_NUMLIQ
D MG 010000000000000160001000120

Tabela FO1

FO1_FILIAL
FO1_PROCES
FO1_VERSAO
FO1_IDDOC
D MG 010000000000000160001226c50701a49477088290d8c9d6055ed

Tabela FO2

FO2_FILIAL
FO2_PROCES
FO2_VERSAO
FO2_IDDOC
D MG 010000000000000160001b868ac4676c640008981a590e262cc20
D MG 01000000000000016000188144c097baf40008FEB99702b4a8e84

Tabela SE1

E1_FILIAL
E1_PREFIXO
E1_NUM
E1_PARCELA
E1_TIPO
E1_NUMLIQ

FIN000000124AFAT000120

FIN000000124BFAT000120

Tabela SE5

E5_FILIAL
E5_VALOR
E5_MOTBX
E5_DOCUMEN

10000LIQ000120



Observação sobre o campo E1_TIPO

A rotina de liquidação permite que os títulos gerados possam ser de vários tipos. O campo que fica no cabeçalho (FO0_TIPO) é somente um facilitador para gatilho dos novos títulos, não garantindo que os novos títulos sejam unicamente deste mesmo tipo.



Nota de Crédito ao Cliente (NCC)

Quando os títulos gerados têm valor superior ao valor total que está sendo liquidado, é gerado um título de crédito ao cliente (NCC) com o valor da diferença. O prefixo da NCC será "LIQ", seu número será o número da liquidação e seu tipo será "NCC".

13. GERAÇÃO DE CHEQUES

Para gerar cheques na rotina de liquidação (FINA460), utilize o tipo de título CH. Se o parâmetro MV_GRSEFLQ estiver ativo, os campos Banco, Agencia, Conta e Cheque passarão a ser obrigatórios na grid Títulos Gerados e um cheque será gerado automaticamente na tabela SEF.

Se o parâmetro MV_SLDBXCR estiver com conteúdo B, a rotina vai gravar um identificador de que o cheque já foi utilizado na baixa (campo EF_USADOBX = S), devido às baixas parciais. Assim, nas baixas futuras esses cheques não poderão ser utilizados na geração do movimento bancário.

O cheque gerado na liquidação poderá ser visualizado na rotina Baixas a Receber (FINA070) em Outras Ações > Cheques.

Prefixo

No preenchimento do campo Prefixo, caso o parâmetro MV_CMC7CHQ esteja com o conteúdo igual a "1" , é utilizada a variável cFilAnt (que salva a filial logada), considerando o tamanho do campo prefixo, conforme informado no Configurador.

Exemplo:

cFilAnt := D MG 01

FO2_FILIAL := Pad(cFilAnt,Len(SE1→E1_PREFIXO))

O comando(LEN) executa o número de casas decimais do campo utilizado, neste caso o campo E1_PREFIXO, o Tamanho do campo prefixo é 3. Logo, o sistema considera as 3 primeiras posições do conteúdo da variável cFilAnt, determinando o prefixo como "D M" (pois são considerados os espaços em branco para preenchimento do campo).

Caso seja necessário alterar o valor gravado no campo prefixo, é possível utilizar o Ponto de Entrada FA460CMC7que permite a manipulação do array acols alterando os valores gravados nos campos da tela de liquidação.

14. RELIQUIDAÇÃO

Para renegociação de títulos gerados por uma liquidação, obrigatoriamente o usuário deverá utilizar a opção RELIQUIDAR.

Para esse procedimento ele deve clicar no botão Outras Ações e escolher a opção Reliquidar. Para facilitar o filtro de títulos na liquidação, o usuário poderá posicionar o cursor no título gerado por uma liquidação que deseja reliquidar.

Após este passo o sistema segue com os mesmos processos de uma liquidação normal, mas disponibiliza apenas títulos gerados por liquidações para renegociação.

15. CONTABILIZAÇÃO

Os lançamentos padrões são os mesmos utilizados em outras rotinas do módulo Financeiro, visando a inclusão de títulos e baixas dos títulos liquidados.

LP

Descrição

500

Na inclusão de títulos no Contas a Receber 

505

No exclusão de títulos do Contas a Receber

520

Na baixa de títulos Cobrança Simples/Protesto/Acordo no Contas a Receber  (0/F/G)

521

Na baixa de títulos Cobrança Simples/Cartório no Contas a Receber  (1/H)

522

Na baixa de títulos Cobrança Descontada no Contas a Receber  (2)

523

Na baixa de títulos Cobrança Caucionada no Contas a Receber  (3)

524

Na baixa de títulos Cobrança Vinculada no Contas a Receber  (4)

525

Na baixa de títulos Cobrança Advogado no Contas a Receber  (5)

526

Na baixa de títulos Cobrança Judicial no Contas a Receber  (6)

527

No cancelamento da baixa de títulos no Contas a Receber

528

Na baixa de títulos Cobrança Caucionada Descontada no Contas a Receber  (7)

598

Na geração de variação monetária, ou seja, liquidação e geração de novos títulos na mesma moeda (exceto quando moeda 1)

595 (Descontinuado)

Na geração de Fatura a Receber

592 (Descontinuado)

No cancelamento de Fatura a Receber

Observação

Os LP's da rotina Fatura (FINA280) perdem efeito com descontinuação dessa rotina na versão 12.1.17.

Observação

Quando escolhida a baixa pela filial do título (MV_FILLIQ = 2), a contabilização será sempre off-line, como ocorre na FINA091 - Baixa automática multifilial.


Posicionamento das FOs:

As tabelas FO1FO2 são posicionadas conforme o LP. A tabela FO0 não necessita ser posicionada, pois as tabelas que contém os dados dos títulos processados são, principalmente, SE1SE5, e a tabela FO0 contém apenas o cabeçalho do processo. Na verdade, buscar informações na tabela FO0 poderia gerar inconsistências, pois os dados do cabeçalho podem não ser, necessariamente, replicados para os títulos gerados. É o caso, por exemplo, do campo FO0_TIPO. Para mais detalhes, veja a observação sobre esse campo no tópico Rastreabilidade desse documento.

Observações:

LP 520 é chamado uma vez para cada título baixado na liquidação (e não é chamado uma vez a mais para contabilizar o total como é o caso da baixa em lote, por exemplo).
LP 500 se comporta de forma semelhante, sendo chamado chamado uma vez para cada título gerado (e não é chamado uma vez a mais para contabilizar o total como é o caso da baixa em lote, por exemplo).

 Exemplo LP 500 e 520

16. SPED CONTRIBUIÇÕES

O parâmetro MV_ENVLIQ permite enviar o titulo liquidado no Sped Contribuições nos blocos F500 e F525 no momento de sua liquidação e não no momento da baixa (conforme padrão).

Requisitos:

  • Cadastrar uma natureza que retenha PCC e envie os dados para o Sped contribuições.
  •  Preencher os campos: Apur. PIS (ED_APURPIS) = C (Crédito), Apur COFINS (ED_APURCOF) = C (Crédito), Ap. PIS (ED_PCAPPIS) = 1, Ap. COFINS (ED_PCAPCOF) = 2, Cond Natureza (ED_COND) = R (Receita), Ind. Cmulat. (ED_INDCMLT) = 1 (Cumulativa), Calcula CSLL (ED_CALCCSL) = 1 , Calcula COFINS (ED_CALCCOF) = 1, Calcula PIS (ED_CALCPIS) = 1.
  •  Cadastrar um cliente que retenha PCC. Preencher os campos: Rec. COFINS (A1_RECCOF) = 1 (Sim) , Rec. CSLL (A1_RECCSLL) = 1 (Sim) e Rec. PIS (A1_RECPIS) = 1 (Sim).


Parâmetro MV_ENVLIQ = 1 (Envia)

  1. No módulo Financeiro em Atualizações / Contas a Receber / Contas a Receber inclua um titulo a receber no valor de R$ 10.000,00. 
  2. Em Atualizações / Contas a Receber / Liquidação liquide o titulo a receber criado. 
  3. No módulo Livros Fiscais na rotina Sped Contribuições gere o Regime de Caixa
  4. Os dados referentes ao titulo serão enviados nos blocos F500F525.


17. PARÂMETROS

Principais parâmetros:

MV_FILLIQDefine a filial na qual serão gravadas as baixas  dos títulos liquidados.  1= Filial do Processo (padrão) ou 2 = Filial do titulo

MV_RTIPFIN - Indica se no documento de saída os impostos financeiros devem ser atribuídos a primeira parcela ou rateado em todas as parcelas.

MV_VL460NT - Define o tratamento dos impostos na liquidação. Veja o tópico "impostos na liquidação" deste documento.

MV_COMILIQ - Define o momento que a comissão será gerada quando o título for negociado. Veja o tópico "comissão" deste documento.

MV_NUMLIQ - Controle de numeração. Veja o tópico "controle de numeração" deste documento.

MV_ENVLIQ  - Permite enviar o titulo liquidado no Sped Contribuições nos blocos F500 e F525 no momento de sua liquidação e não no momento da baixa (conforme padrão). Veja o tópico "Sped Contribuições" deste documento.

18. TABELAS UTILIZADAS

  • FK1 - Baixas a Receber
  • SE1 - Contas a Receber
  • SED - Naturezas
  • SA1 - Clientes
  • FK6 - Valores acessórios
  • FO0 - Cabeçalho da Simulação
  • FO1 - Títulos Negociados
  • FO2 - Títulos gerados

19. PONTOS DE ENTRADA


Pontos de entrada

A rotina Liquidação (FINA460) utiliza a tecnologia MVC. Para conhecer os pontos de entrada para MVC acesse: Pontos de entrada MVC

Em relação à antiga rotina de Faturas a receber (FINA280), descontinuada na versão 12.1.17, maioria dos pontos de entrada se manteve. Porém alguns devem ser revistos, conforme relação completa abaixo:

Ponto de entrada/Documentação
Função

Observações

FA460OUTA460LiquidMantém funcionalidade
F460NUMA460LiquidMantém funcionalidade
F460SAIDA460LiquidSubstituir por FORMCANCEL
F460GRVA460Liquid

Substituir por MODELCOMMITNTTS

A460COLA460Liquid

Ponto de Entrada para a adição de colunas na GetDados da tela de geração de títulos.

Não contemplado no fonte em virtude da alteração de tecnologia de GetDados para MVC, cliente poderá criar campo da FO2, diretamente. Descontinuado.

F460BOTA460Liquid

Substituir por BUTTONBAR 

F460CANA460Liquid

Mantém funcionalidade

F460CONA460Liquid

Mantém funcionalidade

FA460LOKa460OKSubstituir por FORMLINEPRE
A460VALLINa460OKSubstituir por FORMLINEPRE
F460TOKa460TudoOKSubstituir por FORMCOMMITTTSPRE
FA460OWNA460ChecFMantém funcionalidade
FA460FILA460ChecFMantém funcionalidade
F460GerNCCA460GravaMantém funcionalidade
F460NCCA460GravaMantém funcionalidade
F460VALA460GravaMantém funcionalidade
F460SE1A460GravaMantém funcionalidade
SE5FI460A460GravaMantém funcionalidade
F460GRVSEFA460GravaMantém funcionalidade
F460CTBA460GravaMantém funcionalidade
A460PARCA460CondMantém funcionalidade
FA460conA460CondSubstituir por FORMPOS
F460CANCFA460CANMantém funcionalidade
F460E5FA460CANMantém funcionalidade
FIN460E1FA460CANMantém funcionalidade
F460JURFa460ReplMantém funcionalidade
F460DESFa460ReplMantém funcionalidade
FA460BUTFa460Bar

Tela de seleção de títulos substituída pela GRID da tabela FO1. Descontinuado

FA460BADFa460Bar

Tela de seleção de títulos substituída pela GRID da tabela FO1. Descontinuado

F460EDITFa460Edit

Botão editar retirado na nova estrutura, substituído pela alteração de campos direto na tela. Descontinuado

FI460JURFa460Edit

Botão editar retirado na nova estrutura, substituído pela alteração de campos direto na tela. Descontinuado

F460VLDEFa460Edit

Botão editar retirado na nova estrutura, substituído pela alteração de campos direto na tela. Descontinuado

F460OK1Fa460OK1Mantém funcionalidade
FA460CMC7F460CMC7Mantém funcionalidade
F460CMTCF460Cmc7TcMantém funcionalidade
FA460ROTMenuDefMantém funcionalidade
F460LQOKFA460LiqOkMantém funcionalidade
F460STI

F460AIncl

Permitirá a visualização ou bloqueio da tela de parâmetros para filtragem dos títulos a serem liquidados.
F460MNUMenuDefPermitirá a inclusão de novos botões na rotina de Menudef dentro do FINA460A
F460FIL

FINA460A

Permitirá a inclusão de filtro personalizado para a apresentação da tela de títulos a serem liquidados e/ou simulação de liquidação.
F460PGEFINA460LOADPermitir a manipulação das parcelas geradas.

20. DÚVIDAS FREQUENTES

Ajuste de juros e multa via botão de Outras Ações foi removido! E agora?

1913202 DSERFINR-7466 DT Campo de valor de juros bloqueado na liquidação a receber.

1703939 DSERFINR-6189 DT Inserir o valor do juros/multa na liquidação a receber.

Como retirar a réplica de juros automática na liquidação?

FIN0081_CREC_Gatilho_Juros_liquidação

Qual o correto compartilhamento das tabelas FO0, FO1 e FO2?

O compartilhamento das tabelas FO0FO1FO2 deve ser o mesmo da tabela SE1.


Importante

A estrutura das tabelas deve ser definida na implantação do sistema, de acordo com as necessidades pré-estabelecidas. 

Não aconselhamos a alteração no compartilhamento das tabelas após a implantação do sistema, uma vez esta alteração poderá apresentar inconfiabilidade na base de dados. 


Como funciona a liquidação de títulos do PLS?

Na grid de seleção dos títulos a serem liquidados a rotina não permite que sejam selecionados/liquidados títulos originados no módulo PLS com títulos originados em outros módulos. Ou seja, para liquidar títulos originados no módulo PLS só poderão ser selecionados títulos dessa mesma origem.

Liquidações realizadas com títulos gerados por este módulo, irão manter o mesmo conteúdo do campo E1_ORIGEM nos novos títulos gerados, já que a contabilização é específica do módulo.

Existe um relatório para as simulações?

Sim, o relatório FINR460A o relatório Acordo de Liquidação baseado nas tabelas FO0FO1FO2.

O relatório terá quebra por processo de negociação: Pendentes de Liquidação, Liquidadas e Ambos.      

Liquidei um título com rateio de múltiplas naturezas. O rateio do título gerador (pai) é repassado para o título gerado (filho)?

O processo de liquidação não repassa os rateios de múltiplas naturezas contidos nos títulos geradores (pai) para os títulos gerados (filhos). 

Isto ocorre devido a possibilidade de que os títulos geradores tenham diferentes composições de rateios de múltiplas naturezas.

Portanto, para os títulos gerados (filhos), não haverá gravação de rateios de múltiplas naturezas (as tabelas SEV (Múltiplas Naturezas por Título) e SEZ (Distrib. de Naturezas em CC) ).

Existe possibilidade de gerar rateio de múltiplas naturezas o(s) título(s) gerado(s) (filho(s))?

Não. O processo de liquidação não tem disponível tratamento para rateios de múltiplas naturezas.



Updated on 03/03/2022

Was this article helpful?
We appreciate your review.