Base de Conhecimento: Mastersiga Consultoria

Mastersiga Consultoria ❱ TOTVS Linha ProtheusEstoque / Custos

SIGAEST - Como fazer uma análise de Custos no Protheus?

Dúvida
Como analisar corretamente os Custos do meu estoque no Protheus?

Ambiente
Protheus – Estoque-Custos – A partir da versão 11.80

Solução

A análise do custo do estoque, para ser mais assertiva, é sempre recomendável ser feita utilizando um único produto e atentando-se à algumas premissas. Vamos separá-las abaixo:

 

1 - Em caso de dúvidas sobre o custo do(s) produto(s), execute o Recálculo do Custo Médio

O Recálculo reordena os custos dos produtos de forma que apresente os dados corretamente após as movimentações durante um período. 

OBSAo executar a rotina de Recalculo do Custo (MATA330) ocorre recursividade na base de dados? Se sim, execute o relatório MATR331 (“Analise de Recursividade”) e somente após acertar a recursividade deverá executar novamente a rotina de custo médio (MATA330).

 

2 - A análise deve ser feita entre o período inicial do Estoque até a data limite do Recálculo do Custo Médio

Para analisar se o custo de um ou mais produtos estão corretos ou não, precisamos sempre analisar primeiramente o período de estoque aberto, ou seja: um dia após o último fechamento do estoque até a "Data Limite Final" delegada no processamento do Recálculo do Custo Médio.

Para analisar a variação e o custo final, utilize o relatório Kardex por Período (MATR900).

 

3 - Utilizando e parametrizando o Kardex por Período (MATR900).

Para analisar as informações de maneira assertiva, é de suma importância parametrizar os filtros do relatório de forma correta. Segue algumas informações de como parametrizá-las:

 

Data inicial: Data do último fechamento de estoque + 1 dia, por exemplo: se o último fechamento de estoque foi em 31/03, a data inicial do relatório deverá ser 01/04.

- Data final: Data limite utilizada no processamento do recálculo do custo médio.

Sequência de impressão: Cálculo

Verificação do parâmetro MV_CUSFIL: 

Este parâmetro permite o custo ser aglutinado por Armazém (A), Filial (F) ou Empresa (E). 

  • Caso esse esteja configurado como A, imprimir o Kardex apenas do armazém analisado;
  • Caso esteja configurado como F, imprimir o Kardex com a informação ** no campo armazém;
  • Caso esteja como E, imprimir o relatório de todas as filiais, considerando ## no campo armazém;

Importante: Para não correr riscos do relatório imprimir algum resultado diferente por conta dos demais usuários que estão operando o sistema, o parâmetro MV_DBLQMOV deve estar configurado com a data do ultimo dia do período em validação. No nosso exemplo, seria o dia 30/04 (Ultimo dia do mês em que está sendo processado o relatório)

 

4 - Analisando o Kardex do período atual noto que meu custo está incorreto. Como posso avaliar onde foi o problema?

Em caso de custos incorretos, pode-se trilhar alguns caminhos para chegar ao diagnóstico:

 

  • Imprimir o relatório Kardex por Período (MATR900) dos três últimos períodos para análise e verificação se houve ou não fechamento incorreto, ou seja: os Saldos Iniciais batem com Saldos Finais?
  • Observar o Custo Médio Unitário do Armazém (B2_CM1) - Observar se há valores elevados para este campo, pois isso pode distorcer o custo e até mesmo ocasionar estouro de campo no processamento da rotina do Recálculo do Custo Médio;
  •  Observar sempre o Saldo inicial (SB9) oriundo do ultimo fechamento de estoque (B9_VINI1...5), pois a causa do problema pode estar no período anterior (fechamento passado).
  • Verificar se na tabela SB9 existem registros deletados, se sim, verificar se o custo incorreto é referente à alguma Ordem de Produção. Se for, verificar se o ocorreu reabertura de estoque. Caso tenha ocorrido reabertura do estoque, recomendamos que solicite auxilio de um analista in loco pois não é procedimento padrão realizar Reabertura de Estoque para quando possui Ordem de Produção.

Updated on 14/04/2021

Was this article helpful?
We appreciate your review.